quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Demissões da prefeitura

Parece que a justiça apertou e milhares de funcionários em situação não regularizada foram demitidos da prefeitura municipal de Campos dos Goytacazes essa semana. Demitidos de empregos públicos conseguidos por meios não públicos, mas por relações privadas. Sou radical nesse sentido: se o emprego é público, todos têm igualdade de oportunidade, seja apadrinhado ou pagão. E a melhor maneira de normatizar o acesso ao serviço público ainda é o concurso.
Rondando pelo orkut, percebi uma avalanche de scraps nas páginas alheias, onde as pessoas comentavam o seguinte: "ouvi dizer que eu também fui demitido, nem sei". Ora, eu tô aqui, de madrugada, maquinando o meu trabalho de amanhã, e o cara nem sabe se foi demitido ou não, ou seja, nem sabe se terá que "trabalhar" ou não amanhã. Prova de que ele não trabalha. A preocupação do sujeito, se foi demitido ou não, é se o salário dele vai entrar na conta esse mês ou não, mas trabalhar ele não trbalha, senão saberia a que horas acordaria amanhã. Eu, como ouço todos os dias os bem-te-vis cantando antes mesmo do vespertino despertador, saio pra labuta e passo a semana nesse transe amargo de ruminar o trabalho em educação, aplaudo a justiça no cumprimento do seu papel.

Um comentário:

Aucilene disse...

Oi, amado!

Passei pra leitura do blog e dizer que sou da mesmíssima opinião. Sou tão radical (?!!) quanto você neste sentido.Mas me deu uma "inveja" dos bem-te-vis... rsrs! E olha que eu moro na "fazenda", hein?!!! Tô brincando.

Beijos, amigo batalhador!!!